• Capa 1318

CesarHill - Chihuahua

Desde criança tive convívio com cães.

Comprei meu primeiro cão de raça já casada e com 2 filhos pequenos, pois queria ter certeza de que ele teria quando adulto as características importantes para minha família (precisava naquela época de um cão de guarda que intimidasse possíveis invasores do meu quintal, mas que fosse confiável com meus filhos). Meu primeiro cão de raça pura foi um lindo e querido Akita Inu chamado Shiban. Cheguei  a participar de exposições e a ter um pequeno canil para criar essa linda e majestosa raça. A vida entretanto me obrigou a ter de parar essa criação.

Acabei tendo de morar em diversos lugares dentro e fora do país, mas sempre com a companhia de alguns cães que iam comigo e minha família. 

Depois de picada pelo “bichinho da cinofilia” é difícil uma pessoa ser curada.... Assim eu seguia assistindo exposições de cães de vez em quando. Eis que em uma delas eu vi a coisa mais linda e apaixonante do mundo: um CHIHUAHUA!

Já tinha visto por fotos, vídeos, mas nunca pessoalmente. Não resisti... fui até as pessoas que estavam com alguns “CHIS” fiz várias perguntas, mas na época eles não tinham filhotes disponíveis.

Então em 2015 devido ao trabalho do meu ex-marido (com quem eu já mantinha sociedade no canil de nome Cesarhill) morei uns meses no México, país berço da raça Chihuahua. Com a economia a nosso favor, lá compramos vários exemplares de pelagem curta e longa dos melhores criadores que pudemos localizar e comecei a formar novamente um plantel.

Por serem pequenos, higiênicos (sem odor) e calmos, não necessitando de tosa ou grandes espaços e não sendo propensos a doenças, foi fácil tê-los no apartamento no México e também transportá-los ao Brasil.

E assim comecei a criar CHIHUAHUAS.

--->>>  Meu trabalho é baseado em 3 pilares: Amor, Respeito e Ética. 

Esperamos que você curta nosso trabalho e estamos prontos para ajudar na aquisição de um filhote de chihuahua que se adequado ao seu estilo de vida!

Novidades

As raças caninasse dividem em grupos e cada um destes grupos têm sua funçãoespecífica.Cada cão carrega noseu DNA o instinto e aptidão para determinados comportamentos. Numcão de raça 1... Saiba Mais
‘’Mãe de cachorro, mãe de gato, mãe de humano, mãe é mãe. É aquela que alimenta, protege, cuida, defende, dá bronca, dá carinho, ensina, brinca, ri junto e ama, acima de tudo. Um amor incondicional que não se explica com palavras.’’

Vocês sabiam que o hormônio chamado ocitocina, muito conhecido como hormônio do amor, está está presente em diversas espécies sociais?!

Assim como o ser humano, cães são animais que vivem em grupo. A vida social pode trazer benefícios e custos a todas as espécies sociais.

Os benefícios acabam sendo maiores para o caso de cães e seres humanos. Para a manutenção das relações e do grupo, há a liberação desse hormônio no cérebro. Assim, os indivíduos sentem prazer de estar na companhia do outro, sem vontade de se distanciar.

Quando conhecemos alguém especial e nos encantamos com ela, há uma liberação intensa de ocitocina no nosso cérebro. É por isso que nosso coração bate mais forte e sentimos borboletas no estômago quando vemos quem nós amamos.

Tudo isso é uma estratégia para que a relação se mantenha e o investimento nela perdure. Como consequência, queremos estar ao lado daquele da pessoa amada a todo instante. Qualquer cinco minutos longe parece uma eternidade não é mesmo?!

Na Universidade de Skodve, na Suécia, foi investigar a fundo esse assunto e analisou não só o olhar como também a demonstração de carinho dos pets, seja em uma lambida ou outra reação, e não só constatou o aumento de liberação de ocitocina, como também comprovou a queda de cortisol (relacionada ao nível de estresse) e batimento cardíaco. Ou seja, famílias que criam pets em casa são pessoas menos estressadas e mais felizes em seu dia a dia.

E realmente, nada melhor do que chegar em casa após um dia cansativo de trabalho e ser recebido por um ‘’serzinho’’ abanando o rabinho, todo feliz em ter você de volta não é mesmo?!

Mas esse hormônio só acontece com pet?!

Não! Esse hormônio, ocorre quando é mamãe e papai de filho biológico ou adotado ou filho de quatro patas.

Tudo isso para dizer que cães liberam o mesmo hormônio que os bebês, em seus pais ou tutores.

É a prova científica de que mães de pets podem comemorar o dia das mães sem culpa! rsrs

Fonte: https://blog.petiko.com.br/mae-de-pet/

Previsão de nascimento de lindos bebês pelagem longa e curta no mês de MAIO de 2020.

Vale a pena aguardar!!!

Acompanhe as postagens do Instagram: #cesarhillchihuahuas e Facebook: @cesarhillchihuahuas

 

Previsão de nascimento de lindos bebês pelagem longa e curta no mês de MAIO de 2020.

Vale a pena aguardar!!!

Acompanhe as postagens do Instagram: #cesarhillchihuahuas e Facebook: @cesarhillchihuahuas

 

Entre em contato

Extras

Curta Nossa Fan Pagem